…é bão SebastiãO!

flydesk1

E é um tal de sei lá…
Hora pra sorrir e horas pra chorar
É necessidade de estudar
são palavras que insistem em fugir
é uma vontade louca de sair
Dizer pras amigas que só quer curtir
Guarda-roupa bagunçado
Tênis jogados de um lado
São férias falsas
Imaginação sem asas
Edredon faz calor
Lençol faz frio
É dedo que leva topada
é a ausência de uma tabuada
Ora doce, ora salgada
é um cansaço estampado na cara
É suspenção na Biblioteca
Fazer poesia sem ser poeta
Livro de cabeceira pela metade
é uma preguiça que invade
Saudade que do nada bate
Notebook temperamental causa agonia descomunal
Ê nostalgia…em pensar que eu era feliz e não sabia
Vinte e poucos anos encaminhados
Bom mesmo seria saber que os problemas são dobrados
Trilha sonora da vida de uma lado
Um terço na cama amarrado
Fé x Pecado
Dúvida x Significado
“Tudo certo como 2 e 2 são 5”
E nesse mar de rimas cretinas
Tomando vários caldos das ondas que as vezes me impedem de boiar
Nada me resta, a não ser acreditar:
“O mundo é bão Sebastião”!

Anúncios

Demais

tppm

Você não sabe se ri, não sabe se chora. Se a piada de humor dark vai te levar ao riso ou ao desejo de morte. Na realidade, a última coisa que passa pela sua cabeça é um equilíbrio que consequentemente vai te levar ao saber. Simplesmente a gente não SABE o que está acontecendo.

Perfeito seria se o universo conspirasse ao seu favor e se o seu desejo de aniquilar aqueles que lhe tiram do sério pudesse ter confirmação. Fica tudo complicado demais, engraçado demais, chato demais, triste demais, prolixo demais, é tudo muito DEMAIS, como diria uma amiga.

Ao acordar você se olha no espelho e acredita que é melhor sair com uma blusa preta, porque “preto é preto”, só que no meio do caminho você se dá conta de que preferiria ter saído de bege, roxo, fúksia, vermelha de estrelinhas pretas, menos com aquela porra daquela blusa toda preta.

Se pisam sem querer no seu pé, em seguida você olha pro céu e agradece pelo Referendo onde votou pelo NÃO, ao porte de armas. Se te perguntam inocentemente “Como você está?” e daí você engole aquelas giletes que ficam na sua garganta que te impedem de falar um sonoro “Eu tô péeeeeessima, obrigado”, MENHA FELHA, você não está só nessa frente de batalha.

Acontece que a parte mais TOP do seu “momento ovo virado“, é quando neguinho vira e fala: “Você tá muito estressada”. Aí F*&^%$#@$%^&&*deu tudo! É nessa hora que se tem a certeza de que daquele lugar só sairemos algemadas.

Definitivamente…Eu não vou tomar maracujina. Se até a uva passa, porque a TPM haverá de ficar para sempre?

Abstrai.

Filmes de auto-ajuda para ver na TPM:

1)Kill Bill
2)O silêncio dos Inocentes
3)300
4)O clube das Desquitadas
5)O diabo veste Prada
6)Prenda-me se for capaz
7)O exterminador do futuro
8)Seven
9)HellBoy
10)Um dia de Fúria

O espaço tá aí para quem acrescentar queira…

“ÔOO Gaby, eu vou comer seu bolo…”

cherry-11

Será que eu também me senti “assim assim” na barriga da Minha Mãe, quando eu estava prestes a encontrar a “luz” da sala da maternidade e receber do obstetra um tapão na bunda pra “chorar”!?

É…eu acho que eu devia tá “assim assim”. Eu não sabia o que viria pela frente. Até então era tudo quentinho, eu tava bem protegida, minha mãe sentiria se eu estivesse com fome, se queria fazer pipi, ou se queria beber água. Eu não conhecia mais ninguém além dela. Tava bem quietinha, grandona naquela barriga que Deus me deu a sorte de habitar por uns 9 meses.

Eu não sabia o que viria pela frente. No entanto, garanto que nem demorou para que eu sentisse que era/sou uma menina de sorte. Aos poucos fui reconhecendo que eu não estava só. Pra começar, tive que aceitar que ali na minha “antiga moradia”…ou seja, na barriga da Mamãe, já tivera outro habitante. SIM. Eu tenho um irmão. Ah…e tenho também 11 tios…os primos não demoraram a vir…mas a parte mais brilhante da história: Eu tenho avós maravilhosos, que fazem juz aquele ditado que diz, “Os avós são pais duas vezes”. Tive ainda uma oportunidade que nem todo mundo tem na vida…Eu mesma escolhi os meus “Padrinhos Mágicos”.

Passei por vários momentos onde pude tomar e fazer as minhas próprias escolhas. Isso tem um preço. Quando escolhem por você, caso dê errado, você tem a segurança de colocar a culpa em quem lhe “roubou” as rédeas da situação…porém quando você mesma tem a chance de decidir, o que vier a acontecer de errado é uma responsabilidade inteiramente SUA.

Um microfone tacado na testa de um coleguinha; uma boneca esquecida no play do prédio; Always ou Sempre livre; um namoro que seu pai não aprova completamente; uma faculdade que você não pôde continuar; um namoro que teve que acabar, seus pais indo morar em outra cidade; escolher uma outra faculdade; mudar-se novamente de cidade, fazer novas amizades…

Eu não sabia o que viria pela frente…3, 10, 13…23. Não dava pra saber há um tempo onde eu estaria quando completasse essa idade. Mas lembro de uma certa vez ter posto num papel que em 23 de março de 2009, eu completaria 23 anos. Sexo: Feminino. Estado civil? Solteira. Não tenho filhos…contudo, desde o início do ano tem uma ficha caindo na minha cabeça afirmando que além de estar “me tornando” irrevogavelmente ADULTA, eu tenho uma profissãO.

Profissão? PROFESSORA. É assim que tenho sido chamada ultimamente…até mais do que pelo meu próprio nome. Eu escolhi…e é graças as minhas escolhas, que até então têm sido acertadas, com uma parcela altíssima da base que me foi dada pela família que fui presenteada em março de 1986…que vou seguindo a minha estrada planejando cada passo para ter sempre uma noção do que virá pela frente. Mas olha Deus…eu queria dizer que só tenho a agradecer e que não tô reclamando de nada. Digo e repito: Deus me ama tanto, que eu chega fico sem graça!

Depois desse discurso de Aniversariante, eu passo a voz aos meus amigos que de certo são muito amados e queridos, hoje eu tô danada na rima, pra me dizerem tudo aquilo que eu jamais irei cansar de ouvir…

Parabéns pra MIM…

Mais uma dose…

umadose

A vontade que que dá? É de sair. Sim, sair. Porque se eu olho para os 4 cantos do meu quarto, entre cd’s, livros, Tv, revistas, Cruzadinhas e Caça-palavras da Coquetel, fico On e fico Off no Msn e não encontro a danada da Inspiração…é porque essa safadinha só pode estar do lado de fora desse meu quadrado aqui.

Vamos supor agora, que eu entre num Bar. Não necessariamente o mais próximo da minha casa, porque no caso de algum dia eu entrar ali, tenham certeza: Ou eu fui forçada ou não estava no meu juízo mais-que-perfeito. Então…mais adiante achei um Barzinho (um tanto quanto condizente a minha pessoa…mesmo sabendo que lugar de moça não é no Bar tá, Tio Sid)…nesse barzinho, eu com toda a minha educação, chego no balcão e pergunto: “Moço…traz uma dose de Inpiração, por favor!”. O sujeito sem mais delongas olha na minha cara e diz: “Tem não Senhorita…a última garrafa que tinha acabaram de comprar. Mas ainda tem uma quantidade de Paciência que dá 5 doses. Aceitaria a substituição”? Parei pra pensar uns 30 segundos…peguei o celular e liguei para uma “Tal amiga”, a qual eu bem sabia que iria adorar me acompanhar com aqueles copos de Paciência.

Em muito menos de meia hora, já estávamos bêbadas. Ela não abandonava o copo com gelo e limão…enquanto eu não abria mão que o meu tivesse só gelo…Como diria aquele cara lá da “nova novela”: “Não tá sendo auspicioso” para mim coisas azedas ou amargas.

O sabor da Paciência? Vamo lá…é algo assim tipo wisky, saca? Os primeiros goles são terríveis, mas em boa companhia vai se tornando agradável até chegar o momento em que você vai se pegar dançando em cima da mesa. E assim foi!

Terminada aquelas 5 pouquíssimas doses de Paciência…o garçon chega discretamente à nossa mesa avisando que uma nova caixa de Inpiração, chegou!

Esquece o “gelo” e o “limão com gelo”! Preferimos tomar as infinitas doses de Inpiração, cawboy mesmo, pra não perder nenhuma percentagem dos efeitos colaterais. O sabor? Eu classificaria como: “Bebida de mulher”…doce, doce, doce…

Saímos do Bar, com as nossas sandálias de salto fino na mão. A maquiagem não estava mais tão tão cintilante…mas os vestidos acinturados de tafetá, ainda estavam elegantérrimos.

No rumo de casa? Eu continuava na mesma cidade. Já a minha “tal amiga” viajaria quilômetros…porque ela mora em outro Estado. Mas de uma coisa, podíamos ter certeza: A solidão, pode sim trazer Inspiração…mas a “Inspiração” que eu buscava não se encontra sozinha. Seja para falar de amores, ou dores, experiências ou até mesmo da falta delas…a uma conclusão eu já posso ter chegado. E como várias e várias coisas na vida a minha resolução teve um final bastante clichê. É como diria o poeta: “Fundamental é mesmo o amor. É impossível ser feliz sozinho”!

Mexeu com você? Mexeu comigo.

fotocardiffzm41

Quantos anos eu tinha? 7. Eu devia estar preocupada em pentear os cabelos das minhas bonecas ou brincar de comidinha no quintal da casa da minha Avó…mas a expectativa dos meus tios para que à noite chegasse me despertava uma curiosidade doentia!

Uma fita de VHS comprada, pipoca, refrigerante e na Tv, a Globo transmitia um “O” show da Madonna! Naquela época, aquela mulher de cabelos curtos e loiros platinados poderia representar um perigo para a minha formação, segundo Minha Mãe, que fazia questão de me deixar bem, mas beeeeem longe da Tv.

Por qual motivo eu não poderia assistir? Aquilo não me saía da cabeça… E foi exatamente isso que eu fui conferir (DESCULPA MÃE, MAS EU LEVANTEI SORRATEIRAMENTE E FIQUEI ASSISTINDO ESCONDIDA ATRÁS DA JANELA).

A música “Holiday…celebrate” era cantada por meus tios e Madonna levava o público ao delírio com coreografias que colocavam a “Britney bitchy” no chinelo. Eu não lembro de “gostar” da cantora naquela época, mas a música Material Girl, me parecia bastante familiar. Olhei o show um pouco mais e mais, até que a Madonna beijou na boca um dos dançarinos…todos no palco faziam movimentos eróticos e algo me dizia que eu deveria voltar pra cama antes que Minha Mãe levantasse para conferir se eu estava devidamente coberta pelo lençol, como era de costume ela fazer toda noite.

15 anos se passaram…já ouvi a Britney dizer que não é inocente, vi a Mariah chegar ao auge e despencar, vejo a Beyonce lançar hits que nos fazem dançar, como eu posso dizer…é…feito uma…é…piranha? Mas gente, o que mais me impressiona é ver a Madonna subir no palco e continuar (aos 50 anos) levando multidões à loucura. Não…eu não fui ao show e nem irei. Não é por falta de vontade, mas de oportunidade($$$).

Garanto que, apesar de não estar no Maracanã ou no Morumbi pra assistir o Show da Turnê Sticky & Sweet, gritar e cantar o mais alto que eu puder Material Girl se é que essa música tá no repertório (porque, SIM, hj eu sei a letra todinha)…

Isso aqui não é um blog de FOFOCA, mas ADMITO, eu fiquei admirada com a presença da “Rainha do PoP” em solo brasileiro.

Mexeu com você? Mexeu comigo…

Maria Aparecida’s Day Off

Alguém aí assim como eu, já desejou “entrar” num filme que gostou muito e quis fazer parte da história? Você seria um personagem que já existia no filme…ou inventaria um papel pra você dentro da trama? Estive pensando desejando esses dias, entrar na história de cada película que me encantou!

Posso garantir que eu não estaria debaixo do chuveiro vivendo aquela cena famosérrima do Psicose, tenho horror a filmes de terror…e diga-se de passagem…eu não morreria! Aquelas garotas loiras, peitudas e com ar de animadora de torcida parece que imploram para serem assassinadas! Nunca, nunquinha que eu andaria sozinha numa rua escura, ou ficaria no Colégio depois do período sabendo que teria um Cereal Serial Killer solto pela região! Quanto aos desavisados…tudo bem…dá até pra relevar…mas se eu recebesse um bilhetinho dizendo: Eu sei o que vocês fizeram no Verão passado… daria um jeito de me afastar léguas e mais léguas de distância da cidade em questão.

Tirei 2 minutinhos para me imaginar dentro de um filme do Van Damme, Jack Chan, Bruce Willys, Silvester Stallone, Arnold Xuazeneguer e os demais atores da linhagem “Chuck Norris Way of life”, e não tive dúvidas na conclusão: Eu seria salva! Já repararam como as mulheres em filmes assim só fazem atrapalhar…mas são as que dão um tempero no enredo. É uma espécie de 2 doses de estrógeno pra dar uma suavizada àquele excesso de testosterona e “mentira”!

Passeando pelas Histórias em Quadrinhos e derivados…eu não sei vocês, mas eu acho a Mary Jane Watson um xarope! Ela é chata pa caralh, ops, pra caramba e responsável por metade das crises existencias do Peter Parker. Mas… que eu queria tá no lugar dela, naquela cena que o Homem Aranha tá de cabeça pra baixo e ela tira a máscara dele e tasca um beijo na boca, numa daquelas ruas sinistras de Nova York, ahh, eu queria! E podem me chamar de bobona, criançona e quantos mais “onas” puderem ser criados, a verdade é que chego a sonhar que me chamo Helena Gabrielle Wayne! Casada com Bruce Wayne hahahaha, sim meus queridos, o Batman! Só de escrever isso, imaginei o Alfred me trazendo uma taça de champagne, enquanto o Bruce Batman, estaria em algum lugar de Gotham City combatendo o crime! Ser a Mulher Gato? É…eu acho ela poderosa e tal…mas essa coisa de “salvar o mundo” me aflige! Prefiro ser “mulher de herói” do que “heroína”…

O FILME QUE EU REALMENTE GOSTARIA DE FAZER PARTE? Qualquer um de Comédia Romântica! Podem me chamar de “mulherzinha”, não me importo, juro! Qual é a mulher que não gostaria de vestir cada uma das roupas que a Anne Hathaway veste em O Diabo veste Prada? Ainda mais com aquela trilha sonora na K.T Tunstall: “Sunddely I see”! Aliás a “Anne”, está no quesito Conto de Fadas da minha vida…porque eu odeio animais de estimação, mas em O diário da Princesa, dá vontade de ter um gato, só pra colocar o nome dele de “Fat Lui”. Em As Patricinhas de Bervely Hills, dá mesmo muita vontade de ser amiga da “Cher”, ela é linda, POP…só que dando um salto pra “atualidade”, o “Delta Nu” de Legalmente Loira bem que podia existir né? Imagina só…todas as Patricinhas do mundo reunidas, fazendo faculdade na Havardy! Aposto que na cabeça de muitos isso soou com um tom de utopia! Que maldade! Venenosos!

Partindo para o campo amoroso…eu lembro de que quando eu tinha uns 4 anos, tinha um garoto gordinho que gostava de mim…eu sempre lembro disso quando assisto De repente 30 e fico pensando: “Será que ele é parecido com o Mark Ruffalo hoje em dia”? Eu desejaria ter 30 anos só pra me certificar disso! hehe. Melhor ainda, seria estar numa festa chata e dançar “Thriller” com a coreografia igual a do Michael Jackson, nos mínimos detalhes! A festa iria Bombar!

Ficar em coma e virar um “fantasma” até que valeria a pena se o MarK Ruffalo já viram que eu tenho fixação por esse cara né? alugasse a minha casa e só ele conseguisse me enxergar! Tudo isso porque ele seria a minha “história mal-resolvida” na terra! Gente! Eu queria ser a Reese Witherspoon em E se fosse verdade! Sim, eu queria ser ela em carne e osso…TÁ…mais osso do que carne…mas eu queria!

Eu ficaria aqui horas e horas almejando ter a vida do personagem tal…querendo que o Johnny Deep fosse um Pirata na minha vida, querendo me casar em Las Vegas com o Ashton Kutcher, querendo ser a Sra. Smith do Brad Pitt…mas Óhh…nada seria mais divertido (tirando a Rave de Madagascar, porque feeeeeeeerve, sem noção)…NADA SERIA MAIS DIVERTIDO do que estar dentro do filme Curtindo a vida Adoidado, cantando e dançando “Twist and Shout” com o “inoxidável” Ferris Buller! Esse clássico da sétima arte marcou a minha vida! Obrigado Globo, por tê-lo repetido mais de 333 vezes na Sessão da Tarde!

P.s.: A Lagoa Azul…foi marcante também…mas eu nunca iria querer fazer parte de um filme daqueles né gente!? Aquela Ilha é linda, paradisíaca e tal…mas era deserta. “No tomadas” = “No Secador e Chapinha”.  Sendo assim a Emmeline pode ficar com o Richard só pra ela! Nesse filme, eu não entraria!

SeNtiNdo o sentido

Homenagem ao blog da PGA "life style", rs

Homenagem ao blog da PGA

Alguém aí já parou pra pensar sobre a complexidade dos “sentidos”? Não, eu não tô falando de sexto sentido, muito menos dos 5 sentidos…mas dos Sentidos Cotidianos, seja da fala, da escrita ou dos seres inanimados (miseráveis).

Galera, cadê a sensibilidade de abstração do ser-humano? Tá se perdendo ou tá “se achando”? Se eu falar no msn que “morri de rir”, ninguém precisa me encomendar uma coroa de flores. Se eu falar que já reli o mesmo parágrafo porque estava complicado 333 vezes, não significa que reli esse número de vezes de fato. Ou ainda, se eu estiver no telefone falando palavras: “sim, não, tá, o.k, “hum”…significa que eu estou monossilábica, no sentido literal da palavra! Se for necessário uma explicação ampla do que seja, quero dizer que só estou falando palavras que possuem apenas 1 sílaba. É por essas e por outras que estamos nos deparando diversas vezes com “comunicações controversas”.

Em falar de “comunicação controversa”, MSN que o diga. Não basta a Microsoft, Windows, sei lá o quê, passar tempos e tempos criando meios de tornar a comunicação no MSN mais “real” se o usuário não tiver algumas noções básicas! Se eu digo: “Então, “fulaninha”, tá tudo bem com vc?” eu não estou concluindo que “fulaninha” está bem, eu tô apenas perguntando mesmo! O “então” na frente da frase, teve caráter meramente introdutório. Mas “fulaninha” não entendeu a minha indagação e veio com “socos e pontapés” pro meu lado, porque na verdade ela estava num profundo mau-humor! Que legal “fulaninha”, bem-vinda ao meu TPM’s World!

E quando você está com TPM, o universo não colaborará com você…muito menos o Caixa Eletrônico do banco. Você vai colocar o cartão na posição correta, só que até aparecer a mensagem “retire o seu cartão” vão se passar 10 minutos. Melhor ainda, é quando é a primeira vez que você se depara com o Caixa Eletrônico “daquele” banco. Eis que surge uma alma caridosa e razoavelmente confiável, que te ajuda a retirar o pequeno montante, mas que não esquece de “tirar onda” 333 vezes com a sua cara(hehehe). Tudo bem, o episódio foi “lamentável”mesmo. Ei, “alma caridosa”, você escapou da minha fúria e tem aqui todo o meu agradecimento, assim como eu devo agradecer a Deus pela minha TPM ter estado em “Mode Off” naquele momento! Ainda no ramo “pecuniário”…o que dizer de você não ter dinheiro em espécie na bolsa, sair pra almoçar confiando no “débito automático” e o “débito” estar temperamental na hora e não querer passar!? A Dona do restaurante olhando pra você com uma cara de “fica calma, depois a gente acerta”, sendo que você tinha certeza de que tinha crédito no tal cartão? Ainda bem que eu moro perto do restaurante em questão. Voltei em casa e apanhei o dinheiro.

Mas tudo isso é muito pouco, perto do valor “inestimável” de ficar com TPM numa semana de Provas! Você fica querendo matar os poetas que já estão mortos, você xinga a “mãe” do professor de nomes impublicáveis, as pessoas têm medo de te chamar no msn…Ai ai…Como diria Roberto Carlos: “São tantas emoções”…

  • Agenda

    • outubro 2017
      D S T Q Q S S
      « set    
      1234567
      891011121314
      15161718192021
      22232425262728
      293031  
  • Pesquisar