El grande hermano…

GabyeJuninho

Ó, quando a Minha Mãe chegar a gente fala que a parede rachou por causa de um terremoto
-Mas minha cabeça tá sangrando..
-Cala a boca e escuta!

Bateu saudade. Bateu! Sábado ocioso é assim. Várias coisas podem acabar passando pela sua cabeça. Você tá se divertindo até um certo ponto com o fato de estar em casa…durante a tarde tem o Luciano Huck…daí vai chegando a noite e você descobre que pode ficar trágico…na Tv? Zorra Total, Ui! Medo!

Olhando com uma amiga algumas comunidades do orkut, (isso pode arrancar uns risos de você, acredite), ela me mandou uma comunidade com bastante coerência de acordo com a minha história de vida familiar infato-juvenil.

De todas as milhares de coisas que sinto saudades da minha infância, em disparado sai as BRIGAS HOMÉRICAS COM MEU IRMÃO! Me desculpem os filhos únicos, mas não há nada melhor do que ter um Irmão(ã). Quando se é criança, não dá pra ter muita dimensão do bem que “aquela pessoa” ali te faz. Você só consegue olhar pra ele/ela como uma ameaça que a todo instante teima em querer invadir o seu país(sua Mãe) e conquistar espaços, dividir presentes e atenções.

Minha mãe sabia bem como baixar minha crista quando eu era aquela criança pavorosa. Nem tô falando dos safanões. Era verbalmente que o meu sofrimento se solidificava…assim: “Filho, pegue na mão de sua irmã até chegar na Escola tá? E na hora do recreio vá com ela na Cantina e veja o que ela quer lanchar”. Eu ficava horas me perguntando: “Por que eu não posso ir do lado dele sem pegar na mão? Por que eu não posso ir comprar meu lanche sozinha? Só por que eu tenho 4 anos???”

Dividíamos o mesmo quarto, passávamos tardes e tardes ali dentro competindo pelo espaço entre as camas, porque era o melhor pra brincar. Na hora do lanche eu ia na cozinha escondida e abria o pacote de biscoito na área de serviço(pra ele não ouvir), mas não adiantava…já repararam como a audição dos irmãos/ãs é aguçada? No banho, eu ia numa boa, mesmo quando minha mãe me chamava pra subir na melhor parte da brincadeira…mas ele? Ele não. Subia contrariado e pra terminar “fingia” que tava tomando banho. Foi a única vez que vi o “safadinho” apanhando. HAHAHA, Minha Mãe bateu com gosto. Não, não que eu não tenha um bom coração. Mas vê-lo recebendo um corretivo da Mamis era tão raro, que me dava uns instantes de risada garantida. Meu irmão era tão perfeitinho e eu? Eu, tão imperfeitinha. Apanhava de manhã, de tarde e de noite. Por um tempo eu nem sabia mais o motivo. Só pensava que se Minha Mãe tava fazendo aquilo, ela tinha os motivos dela. O que me restou foi a resignação(DRAMA).

O mais esplêndido momento, foi quando ele virou o jogo em favor próprio. Eu aprontava meu horrores e ele passou a negociar comigo, coisas do tipo: “Vá pegar minha toalha de banho, senão eu conto pra Minha Mã… Deixe eu assistir Dragon Ball senão eu conto pra Minha Mã…Me dê o último gole da Coca-cola senão…” Era uma prática de tortura que me reduzia a pó. Nossa progenitora ficava sóoooo…observando e tendo certeza que pra tanta subserviência da minha parte havia algo de errado ali. Sometimes, eu preferia “me entregar” era muita humilhação ceder àqueles favores…outras vezes a Mamis fazia justiça com as próprias mãos.

No início da adolescência, nosso “conviver” tornou-se tão insuportável, que fomos separados da Escola por turnos. Eu pela manhã, ele pela tarde. DEU CERTO! Isso até poderia ir para um daqueles livros de auto-ajuda: “Faça dos seus filhos cúmplices um do outro”. Começamos a descobrir uma amizade. O fato dele “cuidar de mim”, já soava legal, era uma proteção que me fazia bem. O nosso carinho tornou-se mútuo e daí não parou mais. Eu colocaria a nossa Mãe num daqueles rankings de “Eu criei meus filhos com sucesso” com o maior orgulho. Por que, como é que depois de tantos anos brigando, disputando com ele a atenção dela, fazendo questão de cada metro quadrado daquela placenta…ela conseguiu nos unir?

Nesse sábado chatíssimo o que eu mais desejei foi dividir o quarto com o meu Irmão e brincar com ele de “Guerra de Pé”. Seguindo a ordem cronológica da coisa, nossa Mãe entraria no quarto e diria: “Estão brincando disso de novo né? Pois vou logo avisando, o primeiro que chorar vai cair na porrada”. Um cartão de crédito No Limits, pra quem descobrir quem saia do quarto chorando.

Não que Dona Helena resolvesse tudo na PORRADA, mas olha, era um método que com a gente deu muito certo. Tanto, que hoje me invadiu uma enorme saudade desse tempo…Dessa “aurora da minha vida”, dessa “infância querida”…

Alguém me arranja uma passagem pra 1990…outra pra 1997, com pôsters dos BackStreet Boys na parede e a farda da Escola na primeira parte do guarda-roupa. Um quarto com duas camas. De um lado Barbies e mais Barbies…do outro Comandos em Ação e Legos por todo canto. Brigada!

Tô aqui admitindo pro mundo: IRMÃO, EU TE AMO INFINITO!

Sintam-se à vontade pra fazer o mesmo PELOS SEUS!

http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?rel=1&cmm=28913485&failed=true

Anúncios

8 Comentários

  1. É… quando se é criança, irmão é mesmo uma ameaça!
    mas basta se separar um pouquinho q aquela pessoa faz uam faaaaalta!
    Depois q minha irmã casou e saiu de casa, q eu percebi de fato como ela é peça fundamental pra mim!
    Ainda implico com meu irmão, mas acho q um dia irá acontecer o msm!

    *Ah, e essa ‘psicologia’ da porrada tb resolveu comigo… Acho q eu apanhava só de acordar… o.O … hahahahhahahaha!

    =***

  2. Bate msm nesses meliantes Dona Helena!!!
    por que aqui criança e cachorro é no chão!!
    chão!
    chão!

  3. Ligo o computador, dou uma olhada no Maria aparecida, pra vigiar o que está passando na cabeça de minha Bi e vejo uma foto minha no post principal, “oxente, que é isso? Li o texto e fui transportado automaticamente ao passado, sentindo o gosto de cada momento que passamos. Lágrimas vieram nos olhos, e uma grande emoção de lembrar de momentos tão bons. Eu te amo muito também minha princesinha, é a irmã mais linda do mundo, meu orgulho, que era uma menininha que eu tinha que proteger e se tornou uma linda mulher, que eu ainda tenho que proteger as vezes não é? Mas esses momentos é quando mais me sinto feliz ao seu lado, quando te protejo, me sinto feliz assim. Eu te amo muito, ass. Seu irmaninho.

  4. OI FILHA!
    SEM PALAVRAS ESTOU NESSE MOMENTO.POIS NAQUELE TEMPO EU SONHAVA EM SER MÃE. TIVE DOIS PRESENTES DIVINOS QUE ME COMPLETOU, NAO PELO FATO DA REALIZAÇÃO DE UM SONHO, MAS PELO GRANDE MOTIVO QUE É A EXISTENCIA DE DOIS SERES HUMANOS QUE NA MINHA OPINIÃO SÃO MARAVILHOSOS. ENTÃO CLARO QUE TERIA QUE CUMPRIR MINHA MISSAO COM LOUVOR. OBRIGADA DEUS PELA MISSÃO E CUMPRI-LA NAO FOI DIFICIL, PORQUE UMA GRNDE DOSE DE AMOR, DIALÓGO E ACIMA DE TUDO COMPREENÇÃO, FAZEM DIFRENÇA EM QUALQUER RELAÇÃO.
    BJS QUERIDA,

    LENA RIBEIRO

  5. Tudo que voce disse é completamente verdade!!!
    Na minha infancia e até mesmo um pouco na adolescencia irmão era uma ameaça, um saco! mas depois que a gente cresce tudo se ajeita!
    tenho dois irmãos mais velhos e digo, não conseguiria viver sem eles! São parte de mim assim como o meu coração, nao vivo sem ele.
    os filhos unicos que me perdoem também!!!

    saudades gaby!!!
    Beijão

  6. Eu bem sei o que é isso e em ser irmã tenho doutorado, pois tenho 3 irmãos!
    Nem me fale, eu dividia o quarto com minha irmã e eram competições a cada momento! Ela pirava quando eu espalhava as Barbies pelo quarto, enquanto ela queria ouvir o cd de bonjovi com as amigas… com meu irmão mais velho a disputa era pela tv, ele teimava em ver aqueles desenhos de luta enquanto eu queria ver os da disney. Meu irmão mais novo sobrava, coitado! rs Eu descarregava toda a minha fúria nele, como era a terceira e levava pau dos dois mais velho eu descontava tudo nele! kkkk Sempre queria ser filha única e não ter que dividir os danones, biscoitos e fandangos…

    Só me foi cair a ficha quando minha irmã foi morar em outra cidade pra fazer facul. No início fiquei feliz pois achei que não ia sofrer mais de noite com os ets (ela ficava me apavorando dizendo que os ets vinham me pegar), mas depois sentí falta porque se eles viessem me pegar antes pelo menos eu tava com ela e agora tava sozinha! :s Quando ví já era a hora do meu irmao mais velho ir embora… e a casa ficou vazia. Eu tinha o que eu mais queria: um quarto só pra mim! E o meu irmão mais novo tinha um quarto só pra ele, mas sempre ficava um vazio. Logo depois eu que fui embora. E agora, veja só, mora cada um em um estado do país. =(

    Eu fico morrendo de saudade deles e quando nos encontramos só fazemos brigar! rsrs Mas venha cá Djonga, tem coisa melhor do que zoar o irmão? Saber que você pode dizer o que quiser que não vai magoá-lo! rsrs E brigar sabendo que daqui a 10 minutos já estarão de bem. Poder ser sincero, dizer o que pensa, xingar, bater, sabendo que haja o que houver vão continuar sendo irmãos? NÃO! Não tenho inveja nenhuma dos filhos únicos! rsrs Imagine? Como seria minha infância sozinha? E as viagens em família, com quem eu ia brincar? Quem ia me ensinar a fazer conta de dividir? De quem eu ia goderar as roupas quando virasse mocinha? De quem eu ia herdar os livros usados? Como ia viver sem saber empinar pipa? Jogar videogame? Fazer brigadeiro? (todas essas coisas aprendí com meus irmãos) rsrs

    Amo muito meus irmãos e tenho o maior orgulho deles! Djonga, esse seu post me fez rolar uma lágrima de saudades!
    Beijo sua lindona =*

  7. Bateu saudade aqui tbm!!Saudade desse tempo em que tudo podia ser resolvido com um “se vcs não pararem de brigar vou dar uma surra”.Era tão mais fácil apanhar e saber que depois da surra tudo volatria ao normal, né amigona???
    Só os seus textos mesmo para provocar em mim tamanha satisfação em pleno sábado nublado!

    Obrigada por provocar em mim tantas lembranças boas neste exato momento!

  8. uauhahuahuahuhuahuuhauha
    adoro isso lembro q la era a msma coisa

    nós os + velhos smpre damos 1 jeito d vcs
    dependm da gente adoro isso

    ehhehehehehhehe

    bjs
    olho junto


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s