DIGITE UMA MENSAGEM PESSOAL

 

   Hoje em dia ninguém tá podendo reclamar muito da falta de “Liberdade de expressão”. Eu não tô nem falando da luta por uma causa social, política, cultural…tô falando de expressão individual mesmo. Através dos inúmeros sites de relacionamento “falar o que pensa, da maneira que quiser” é muito normal.

   Um dos lugares onde essa “Expressão” se torna rapidamente mutável seria o MSN! Vá lá que já ouvi dizer que aquele espaço não é um para-choque de caminhão, muito menos um out-door…ledo engano de quem profere essas críticas. Aqueles espaçozinhos onde podemos ler: DIGITE UMA MENSAGEM PESSOAL, podem ter zilhões e zilhões de serventias. O que vejo é que aquela lacuna acaba sendo uma transferência viva de sentimento daquele usuário…ou não! Porque sempre vai ter alguém querendo transmitir a todos que irão ler uma idéia que não se atrela necessariamente ao que a pessoa possa estar sentindo.

   Ok. Podem me matar, mas já vi gente terminando namoro, (acontecimento este onde na maioria das vezes a pessoa chega ao subsolo do fundo do poço) e lançando sem mais delongas um: “FeLIz DemAis”. Há também aqueles onde o coração se encontra no mais alto grau de pulsação e romantismo e não hesita em jogar alguma frase, trecho de música que seja capaz de transcrever aquele sentimento…tipo: “Que não seja Imortal posto que chama, mas que seja infinito enquanto dure”??? Mas ó…campeão de audiência são os acontecimentos que estão afligindo os internautas no momento:

·        “Se eu morrer, meu assassino se chama UFBA”

·        “Existe vida após a Medicina?”

·        “Euvoumefuderessesemestre.com.br –  Esse é o meu site”

·        “Tô aproveitando cada segundo antes que isso aqui vire uma tragédia…”

·        “Inexoravelmente” (esse aí é no mínimo curioso…quem entender o contexto, me explica por favor!)

·        “Provas Provas Provas…espero sobreviver!”

·        Vou repetir “Resistência II” pela terceira vez: Desisto da Engenharia!”

·        “Eu sou Mc Ferrow Josy é Mc Deumal…”

·        “Guerra dos Sexos na 40 graus, AGUARDEM!!! Em Novembro!” (olha aí a propaganda sendo alma do negócio…)

   Dando um salto no Orkut…Valei-me Minha Nossa Senhora. É cada coisa que a gente pode ler por ali. Quem tem dedo digita o que quer né? Fazer o quê? Um pouco diferente da linhagem do msn, no orkut as pessoas querem explicitar a sua “felicidade”. Eles resumem naquele espaço a “quantas anda” a sua vida. É fácil a gente  ver algo como:

·        “A distância mais longa é a que existe entre a cabeça e o coração”. Profundo!

·        “O nosso primeiro amor é o amor próprio” (essa frase aí é um mantra…conheço, conheço bem…Rsss)

·        “Pedras no meu caminho? Guardo todas…um dia vou construir o meu castelo” (Um cláaaassico essa aqui)

·        “Fiel a putaria” (Afff…já dá pra imaginar a pose de “mizeravão” que tem esse aí… Ninguém merece)

·        “Sou gostosa, fazer o que né?” (Eu queria muito colocar o link do orkut dessa tal “”gostosa””, mas seria falta de decoro da minha parte.)

·        “Enquanto eu não encontro a mulher certa, eu me divirto com as erradas” (Observação pertinente: Trata-se do orkut de um menino de uns 12 anos)

·        “Deus é o cara” ( Esse herege comparou DEUS a Chuck Norris…Se eu conhecesse ele, diria que são fatos estanques)

·        “Escola! Única droga que não vicia – Odeio estudar”!

  

   Eu passaria horas pesquisando esses “besteirois” pra colocar duas doses de humor rasteiro nesse blog… Mas tenho um RESUMO a fazer…antes, vou só anunciar lá no meu msn e também no orkut que tem texto novo no Maria Aparecida!!! Hehe…

Todos os Problemas Misturados…

 

   Acordou com o pé esquerdo? Sente-se completamente habilitada para cometer um crime? Fica sensível e violenta com uma velocidade incrível? Está sem vontade de dar “Bom dia”,”boa tarde” e “boa noite” para quem quer que seja? Dando uma resumida…vc é capaz de mandar até a pessoa que vc mais ama pra um lugar não tão agradável? Pegue a carteirinha na portaria e faça parte do nosso CLUBE!

   Não tenho destreza para explicar com termos e conhecimentos científicos o que se passa na minha(na nossa) cabeça numa hora dessas, só sei que é INFLAMÁVEL! (T)odos os (P)roblemas (M)isturados! Tudo de ruim que tiver que acontecer, vai acontecer! Tudo que for simples se transformará praticamente numa questão de física quântica. A sua capacidade de ser simpática até com a pessoa mais chata do universo cai por terra e você em pouco tempo se torna uma cria do Seu Lunga!

   Alguém que receba um coice seu, deve se perguntar: “Que culpa tenho eu?”…eu respondo, eu respondo: “Seu erro foi ter nascido”! SIM! Eu quero comer uma panela de brigadeiro, se eu vou engordar ou não é problema meu, você não tem nada a ver com isso! Se eu fico indecisa…como diria aquela ex-BBB: A vida é minha o pobrema é meu”!!!

   Tô com dor de cabeça, dor nas costas e um mau-humor dos infernos! Tô colocando a culpa, naquele cromossomo de Minha Mãe que ao invés de ter ficado Y, se transformou num X, fazendo assim com que eu estivesse fadada a estas oscilações sacanas de temperamento!

   O meu organismo é praticamente nos próximos dias, mais perigoso que uma BOMBA relógio…eu diria que a TPM é um explosivo contendo NITROGLICERINA capaz de mudar a característica geográfica da Bahia! E se depois que você ler esse texto(caso seja homem…porque a maioria das mulheres irão concordar), você não estiver entendendo nada ou com zero de acordo com o que eu disse…VOCÊ PRA MIM É PROBLEMA SEU! O blog é meu, eu escrevo o que quiser!

 

E tenho dito!

Estive Pensando…

   Tá bom. Não é lá muito normal férias em pleno Outubro, mas foi isso que a faculdade com o seu calendário desregrado me concedeu.

   Vi que não sei aproveitar com maestria o meu tempo livre. Fiz plano de ler milhares de livros e não li. Arrumei o guarda-roupa(finalmente); fiz novas amizades; aprendi novas palavras; briguei, fiz as pazes; ri…depois chorei(e vice-versa).

   Perguntinha clássica de cursos de Inglês: “What do you do in your free time?”. O que eu faço no meu tempo livre? Além de ouvir trocentas e 33 músicas de ritmos completamente diferentes…ESCREVER é o que tem me distraído, me motivado, me enriquecido.

   Vale a pena reservar uns minutinhos diários pra tentar “SE” conhecer! Vai chegando uma hora que você se torna no mínimo: Transparente! Isso pode fazer da gente pessoas melhores!

   Adoraria poder inventar a minha vida com a mesma facilidade com que inventava as brincadeiras de infância…percebi que não adianta. A vida é inesperada “por demais”! Hoje fico achando que tenho todas as respostas…amanhã um simples acontecimento muda tudo de lugar, tira a minha razão e o meu sono.

   Uma amiga me mostrou que “ninguém é obrigado a gostar de sorvete de abacaxi”…outra me provou que 3 cabeças pensam muito melhor juntas do que isoladas…outra vai ser mãe na flor da juventude(o que fez com que seus planos mudassem)…ganhei “amigos de infância” depois de adulta…e já tô pensando em analisar melhor se a Capitu traiu o Bentinho, ou não.

   Tem valido a pena mudar algumas opiniões, pensar por novos horizontes, aceitar novas análises, quebrar antigas regras. É tanta coisa que a gente assiste, é tanta coisa que se ouve…gostaria que “o que se fala” fosse na mesma proporção. Quem sabe assim…tudo poderia ser mais compreensível.

   Minha Mãe sempre esteve preocupada para que eu soubesse reagir a um simples: “NÃO”. Eu nunca compreendi ao certo a grandeza ou a importância desse ítem. Mas depois do desfecho da menina Eloá(lá no ABC Paulista), aposto que nós jovens vamos parar pra refletir na relevância do “Não” na vida de qualquer pessoa.

   Gastar um pouquinho do seu tempo ocioso pra pensar literalmente “na vida”…vale!

É tudo “free”?

 

 

 

   Algumas coisas por mais que proporcionem o deleite de uma maioria deveria ser proibido. Festas com bebida “Free”, por exemplo! As pessoas ficam completamente enlouquecidas. A idéia é essa? Faz efeito.

   As mulheres parecem entrar num daqueles estados que podemos denominar da forma mais primária como “cio”. Eu não teria uma explicação menos vulgar para caracterizar aquilo. Será que as intenções de “respeito e amor próprio” estão sendo dissipadas com o tempo? Eu não aguento ver a “minha classe feminina” rebaixada àqueles pontos. Se sai de casa com o intuito de beber até cair: “Não vai de saaaaaaaia”! Eu não preciso ficar a par da cor da suas “roupas de baixo”.

   E tudo é festa, tudo é curtição, mas calma lá. Não é porque estão tocando: “Arêrêeeeee, um lobby um hobby um love com você…” ou porque a cerveja está sendo distribuida “inteiramente grátis” em canecas generosas que deve-se jogar pra cima!!! Eu levei pelo menos 30 minutos deixando minha maquiagem cintilante, pra acabar com respingos daquele cheiro horrivel.

   Todo mundo já ficou bêbado pelo menos uma vez na vida. Mas tem gente que faz disso uma “regra way of life”. Sem falar naqueles “incapazes”, que só conseguem chegar numa mulher bebendo. Eu só não sou mais grossa porque temo pela minha vida, o mundo tá muito violento…não quero levar porrada de graça. Faço uma cara bem feia e tomo meu rumo.

   Não é que eu entre numa festa dessas e fique lá parada feito uma Barbie não…na hora que a banda fala: “Pula pula pula…” eu me jogo, tanto a ponto até de perder o celular de uma amiga que tava sob a minha custódia. O que fica estranho pra mim é só: admitir mulher bêbada!

   Se eu contar pra vocês as condições em que se encontrava o banheiro feminino, sei lá…eu poderia causar um pavor tão grande que esse blog jamais voltaria a ser lido. Eu tinha me esquecido que cerveja é altamente diurética, fazendo com que algumas mulheres não suportassem esperar uns minutinhos as “companheiras” saírem…pasmem, elas não hesitavam em levantar a saia e resolver o “problema” ali mesmo…perto do espelho onde eu ajeitava a presilhinha no meu cabelo.

   Nessa festa onde pista virou camarote e camarote virou pista, entre bêbados e sóbrios…entre uma análise da Psicologia de Machado de Assis em pleno show do Rappa, uma coisa é certa…num lugar onde reúna uma imensa variedade de pessoas, pode-se acontecer de tudo. É IMPROVÁVEL!

   Perdoem a minha veia “patty” aguçada nesse texto, mas não deu pra segurar.

Confusa? Eu?

 

Curtindo “comigo mesma” num solilóquio sem fim as minhas “pseudo-férias” ando fazendo umas descobertas aí pela net que tem deixado os meus dias mais “proveitosos”! Genteee, internet né coisa de vagabundo não! Sem falar que a frase: “Saia da internet e vá ler um livro” tem que ser melhor analisada! Longe de mim criticar ou dizer que as grandes obras literárias não tem valor, não se trata disso, mas é que: OS BLOGS VÃO DOMINAR O MUNDO!

   Tenho lido cada coisa! Umas boas, outras nem tanto(cada merda). Umas ótimas, outras formidáveis! Tô notando que o mundo é feito de “humanos” e que várias pessoas passam pelas mesmas agonias que eu. Nunca fui fã de equações, mas até me valeria de uma pra explicar pela lógica o quanto ESCREVER faz bem.

    Ô trocinho que vale a pena é esse TWITTER! “Emagreço” algumas toneladas por dia a cada 140 caracteres que uso ali! É um ótimo sedativo para as minhas lamúrias. Quem quiser: “Follow me”.

    Acabei de internalizar um sentimento meio Cláudia Leitte: “Extravasaaaaa, libera e joga tudo pro ar…eu quero ser feliz antes de mais nada”…Afff Cansei! Depois desse dia regado por Los Hermanos(ou seja…música com ameaça suicida),sei lá…quero acordar daqui a pouco ouvindo “Funk”. Algo do tipo: “Eu vou pro Baaaaaaaaaaile, de de de de sainha…”!!! Rss…

 

Realmente… http://ne-facil-nao.blogspot.com/

 

BJOMELIGAAAAAAAAAA!

Cecília, a da Antonia

 

  

    Para deixar a Cecília feliz bastaria que o “Universo conspirasse a seu favor”. Mas peraê…vai sempre aparecer alguém pra dizer que as coisas não acontecem na hora que a gente quer e do jeito que a gente quer? Ela por vezes não pensa muito nisso. Se tem uma coisa que essa garota não cansa de fazer é: dar um “empurrão” para o acaso!

   Com o tempo ela aprendeu a pensar um pouco antes de agir, embora quem a conheça, saiba descrever com veemência que a impulsividade é uma característica que lhe cai tão bem quanto um pretinho básico.

   A Cecília de hoje tenta ser menos egoísta e brigona como foi a Cecília de ontem. Ela tomou 4 doses de humor, 2 xícaras de sorriso e algumas pitadinhas de coragem de arriscar. De chorona declarada, essa garota passou a ser uma aspirante a “fortaleza”, graças a alguns pilares(A-m-i-g-a-s) que sustentam as suas “estruturas”, caso sejam abaladas.

   Confirmando a cada dia que a “adultisse” bateu a sua porta, essa moça de olhar enfático e opiniões incisivas planeja formar uma família, ter filhos e acima de tudo não ser uma pessoa que chegou nesse mundo para ser só mais um personagem do dia-a-dia. Com um ar afirmativo que por vezes pode ser confundido com bossalidade, que seja, isso já incomodou e fez dessa garota um mar de insegurança, mas hoje arriscaria dizer que, o que ela menos deseja é passar despercebida em qualquer situação da sua vida.

   Quem vive “próximo” de Cecília “veste a sua camisa”, “abraça a sua causa”, sorri do seu sorriso. Ela é uma garota que tenta fugir do comum, porque o comum lhe cansa! O desejo dessa menina com ares de mulher é deixar o mundo um tanto mais entusiasmado, um pouco menos conformado e porque não mais colorido?!

   Quarta-feira 5:45h da manhã e a Cecília que não dormiu constata que a vida pode ganhar um novo sentido a cada dia e que sofrer por antecipação não fará mais parte do seu cardápio.

   Cecília é a filha da Antônia e a irmã do meio da Maria e da Carmem.

www.asfilhasdeantonia.wordpress.com

 

Querido diário…

  

   Se todas as garotas fossem orientadas a “fazer” um…elas com certeza se conheceriam mais. Não lembro ao certo quando ganhei o meu primeiro diário…acho que foi lá pela 5 série. Lembro que ele tinha um cadeado e um cheirinho injuado. Minha letra era horrível, mas que importa? Eu tava escrevendo!

   Com o passar do tempo, fui aprimorando a arte de “Escrever na Agenda”. Sim, porque o nome passou de Diário para Agenda…mas no fundo no fundo, eles são a mesma coisa. Eu diria que na minha cabeça eles eram praticamente uma pessoa de carne e osso, que me entenderia sempre, independente da situação que eu estivesse passando. Acredito que a única coisa que “ele” não aceitava de mim, eram páginas em branco. E eu era obediente!

   Me desesperava para ter cada edição da Revista Capricho, Atrevida, Toda Sua, Carícia(alguém lembra da Carícia, Rsss…Nossa tô velha)…era lá que estava todo o meu material de suporte. Não bastava escrever…era praticamente obrigatória a confecção de uma página “temática”. Tudo tinha que ter a ver com os fatos que estavam sendo relatados. Por vezes sentei no chão do quarto com algumas amigas, passávamos horas e horas, recortando cada coisinha legal que aparecia pela frente. Não sobrava pedra sobre pedra das coitadas das revistas. Mas fala sério, parecia que os redatores já preparavam elas para aqueles fins.

   Canetas coloridas para quê te quero? Com estas em punho produzi 7 Agendas(de 1997/2004). A cada ano, eu melhorava, elas ficavam mais bonitas, a minha escrita passava por “boas evoluções” e eu ia me conhecendo. Eu tinha a opção de voltar no tempo e ler o que já me havia acontecido…se algo tinha me feito bem ou mal…eu podia chorar no primeiro parágrafo…soltar quantos palavrões fossem necessários, até estar conseguindo rir na hora do ponto final.

   Dentro de mim, aquelas folhas de papel tinham um enorme significado. Era o objeto inanimado com “mais vida” que eu conhecia. A cada linha eu ia dizimando as minhas agonias, acabava encontrando respostas para as minhas perguntas e quando as linhas pareciam insuficientes para tanto desabafo, não hesitava em pegar um pedaço de papel para anexar e escrever até quando fosse necessário. Por conta desses “papeizinhos complementares” quando chegava dezembro elas praticamente não fechavam. Formavam um ângulo de 90 graus. Eu ficava toda orgulhosa, olhando pra ela e vendo que ali estava relatado mais um ano da minha vida. Era quando a “Tilibra” lançava uma nova linha de Agendas com capas tentadoras que me faziam abandonar àquela que me fez cia durante todo o ano.

   Uma nova “Agenda” é sempre um recomeço. É como se lá tivesse um elixir da vida, onde cada palavra escrita servisse como uma canção para você viver mais. Há pouco tempo iniciei uma nova agenda. Tá, tudo bem que o ano já está acabando…mas nunca é tarde para continuar se conhecendo. Ainda mais quando a sua “nova agenda”, pode respirar, sorrir, aconselhar, soltar piadinhas, passear com o cachorro, ter um nome muito doce ou o tamanho de uma fita métrica. Uma das coisas que mais valem na confecção da agenda é a CRIATIVIDADE!

   Não faço da minha vida uma piada, mas escrevendo, ela tende a ficar bem mais engraçada. Eu posso imaginar as cenas, eu posso descrever as minhas sensações, posso até esperar uma resposta. Agora, na boa…existe um item muito importante: Segredo! Se o seu diário não tiver um “Quê” de secreto, ele tende a perder um pouco a graça, deixa de ser “você” para ser o “outro”. Eu diria que nos meus “diários” eu criei os meus “mundos”, os deixei da cor que eu quis. Lá, pude escrever que era apaixonada pelo NicK Carter(dos BackStreet Boys)…até amadurecer dizendo que paixão mesmo, sentiria pelo Vinícius de Moraes…Rss. Nesse “mundo meu” pude gostar de “boy bands” até chegar a Bossa Nova. Dentro desse universo que é só seu e que se forma por uma constelação de palavras, você pode se “permitir”.

   Acho que hoje acordei meio Milton Nascimento: “Doce ou atroz, manso ou feroz, EU caçador de mim”.