“Armando um boteco”…

 

“Não dá pra responder

   Que vou armar um boteco

   Onde já existem botecos.

   Como na praia, no Shopping,

   Na bodega, no centro da cidade

   Ou até no brega”

 

   Queridos, isso não é narração de propaganda da Skol, mas bem que poderia! Armar um boteco na praia tá manjado…é a coisa mais comum diante do cenário paradisíaco! No Shopping? É… de repente rola aquela cervejinha social…mas é raro alguém se embriagar no Shopping(eu falei raro, RARO… impossível não)! Na bodega do centro da cidade é onde mais se vê um boteco armado. Pode ser o menor interior do mundo…vai ter! Baixa do Palmeira tem né Dani? O que dizer então de Antas, Lazunga? Agora…no brega…no brega deve ter… a mesa deve ser em cima da bunda da “Mulher Melancia”…não que eu queira dizer que ela trabalhe lá… aaaah gente, foi só pra dar ênfase, vocês entenderam né?

 

   “Também não faz sentido nenhum

   Dizer que armaria um boteco como este

   Em lugares tendentes

   Pela falta de um”.

 

   “Como numa fila de banco,

   Num velório ou casamento,

   No frio do inverno,

   No trabalho, no lamento,

   Ou no céu ou no inferno”.

 

   Boteco numa fila de banco??? Até que não era mal…esperar em fila de banco é uma tortura! Caixa eletrônico…fila formando um caracol… cartão da pessoa da sua frente dando erro, faltando 2 pessoas pra ser sua vez o dinheiro acabou e chega “uns cara”armado até os dentes pra repor… Nooossa! Em velório tem aquela história de “beber o difunto”, em casamento, “brindar aos noivos” é uma obrigação! No trabalho tem “a sagrada cerveja de sexta-feira” e no lamento como diria Renato Fechine (grande figura)…”Ô vô beber pra esquecer meus pobrema…bebe Negão”…

 

   “Então resolvi ser um pouco

   Mais atrevido e inusitado

   Quando pensei: que fardo esse de criar

   A redonda diversão de brindar

   Com os amigos”!

 

   Essa estrofe, me fez lembrar dos inúmeros brindes que já fiz com “os meus  amigos”! “Brindar” por que tem aqueles versinhos de praxe para quem bebe e não faz TIM TIM(hehe)! “Brindar”, por que passando Reveillon ao lado de pessoas ilustres, estourando champaigne ou suco Gammy(Rsss), soa muito simbólico, deixa boas lembranças… “Brindar”, por que vc tá fazendo aniversário, tá se formando ou por que o seu time ganhou!

 

   “Aí, meu boteco não poderia

  Ser em outro lugar

   Senão na sala de estar

   Da casa da minha sogra

   Ou da de qualquer amigo

   Bem no tédio daqueles domingos,

   Quando pra agradar a mulher

   Perdemos o futebol.

   Então pensei: sogra é que nem a Skol

   Não larga do meu pé”.

 

(Danilo Oliveira Gonçalves)

 

   Ó… beber, não é um hábito meu não. Mas bebo uma Skol socialmente. A questão é que nesse poema escrito por Danilo(nem conheço esse cara), até quem não bebe, tem vontade de imaginar um lugar inédito pra ARMAR UM BOTECO!

   Tô saudozista essa semana…então meu boteco seria no Banheiro Feminino do colégio(2003)…filando as 4 aulas de sábado, seguiiiiiiidas… de Física! Uahuhauhaua! Taty, KK, Milena e Juli, vamo Brindar?

*Observem que é o segundo texto, na íntegra que cito essas 4 aulas de Física… É que foi traumatizante galera…

 

Anúncios

Ô véééi…

 

  

“Cada falante tem o seu próprio dialeto, o qual não é partilhado por nenhum outro falante”(Langacker).

   Esse dialeto próprio aí que foi citado, ou seja, o idioleto utilizado por cada falante é um tema que não me canso de abordar por aqui.

   O modo de cada indivíduo se expressar não vai depender apenas de sua classe social. A fala dependerá também da área geográfica habitada, idade, sexo, variação histórica(palavras e expressões aprendidas ao longo de nossa vida) e uma variação estilística que vai depender da situação em que a pessoa se encontra(fiquei tensa pra escrever essa introdução, AAAff)!

   De acordo com a nossa convivência, em especial, no circulo de amigos, pegamos “emprestada” gírias, frases dentre outras expressões que ouvimos e lemos.

   Amante declarada das gírias como sou, já perdi as contas da quantidade de palavras que aprendi. Não me refiro só as gírias contemporâneas, mas as gírias faladas por meus avós por exemplo! É uma comédia, confesso!

   “ÔÔÔÔ véeeeeeeeeei bora filar a aula de Física hoje”? Essa frase é apenas uma demonstração. Demonstração esta, que foi repetida por mim e por minhas 4 amigas(quem é, sabe hehehe) durante o Terceiro ano. Também né “rey”, “fale sério”… 4 aulas seguidas de Física em pleno sábado?(Mãeee, não leve em consideração essa observação não vú?…na moral)! A questão é que esse “Ô véeeeeei”, me acompanha insistentemente de lá pra cá. Isso é mais repetido por mim do que o ato de piscar os olhos(a comparação tá um pouco esdrúxula e exagerada, mas se não tivesse assim, não seria eu que estaria escrevendo)!

   Esse maldito ou bendito “Ô véeeeeei”, é utilizado pra tuuuudo! Para iniciar frases, como coloquei no parágrafo anterior, ou ainda:

·        Para se referir a sua amiga(o): “Ô véeeeei, eu queria tanto que a prova fosse adiada”.

·        Para falar consigo mesmo: “Ô véeeeei…onde foi que eu coloquei meu RG”?

·        Para exprimir felicidade diante dos acontecimentos: “Ô véeeeei, véeeeeei, véeeeeei o Reveillon em Morro foi muito bom”!

   Acontece que quando você passeia por um novo circulo de pessoas, elas sempre terão algo para acrescentar. Não vem ao caso se coisas boas ou ruins, o fato é que adicionam mais palavras ao seu vocabulário, ainda que de forma involuntária.

   Dia desses, assitindo ao jogo do Brasil com uma amiga, soltei uma frase deveras repetida por meu Avô( com o mesmo tom de lamentação dele, sendo que não entendo nadica de nada de futebol): “É… há tempos a seleção Canarinho não nos presenteia com um bom jogo”… Sem falar de Minha Vó, que quando vê Tarcísio Meira nas novelas, fala que o cara é um “pão” hehehehe… só se for pão integral né Vó? Brincadeiras a parte, o galã da “velha guarda” é do “naipe” dela…peeeense,  ela nem acha Gianechinni essas “coca-cola” toda !!!

   Deixei de usar a palavra “piriguete”, por que 16(Phillipe) me ensinou “Siboteira ou Sijoguete”. Pra Dani, objetos inanimados ou não, passarão a ser “hamburguer”(pode ser qualquer coisa, juro, partindo daquele clássico que o pagode nos presenteou “…que ovo é esse hamburguer, parece até de avestruz…”. Se você tiver em casa sem fazer nada, falar que tá de bobeira é altamente ultrapassado diante do que Carol Lordello fala: “Tô de “gueurys”, vem aqui em casa véeei, pra gente rir um pouquinho”! Se a situação que você se encontra for irritante, Andressa tem uma frase terapêutica: “Ó, eu vou “mim retaaaaaaaaar”, viu”( eu sei que “mim” não conjuga verbo, mas é assim mesmo, pra dar maior entonação)! Richard inovou e prestou atenção nas aulas de inglês, “Receba a galinha pulando”, virou: “Take the chicken jumping”… E por fim, já que é impossível colocar vírgulas na fala, sendo um recurso da língua escrita, Piu Prates trouxe uma ótima solução: “Não pow, eu vou te buscar”… “Sim pow, daqui a gente vai na praia”…

   Quando a gente acha que já viu tudo surge uma pessoa com características angelicais, trazendo como gíria a seguinte palavra: “debulhar”. Até então, eu achava que a única coisa capaz de se debulhar era milho ou feijão… mas queridos, prestem atenção:

   “Eu posso debulhar esse problema pra vc” (= resolver)!

   “É assim, você vai clicar em Painel de controle, depois em Linguagens regionais, debulhou?(= entendeu)”

   “- Rapaz… tô com um probleminha aqui, será que você poderia me ajudar?

   -Debulhe!(= pode falar do que se trata)”

   É natural que vocês se identifiquem com os exemplos citados… mais natural ainda é ter a sensação de que faltaram mais expressões…concordo, na verdade só utilizei as que me ocorreram agora. Fiquem à vontade para completar nos comentários tá?!

   Lembrando que, estas expressões, são chamadas idioleto, por que marcam, designam, o dialeto de UMA pessoa. Enquanto que o termo dialeto é mais largamente definido. Se todos nós jovens, usássemos todas as palavras citadas por aqui, seria um dialeto…mas em se tratar da fala peculiar de cada um, será um idioleto!

P.S.: Galeraaa, teclado devidamente configurado, graças a um anjo no sentido literal a palavra! Agora vou usar e abusar de cedilhas e acentos.

  

  

Trilha Sonora…

 

  

   Todo mundo jah deve ter se deparado com essa constatacao pelo menos uma vez: “Vida deveria ter trilha sonora”!

   Dia apos dia, sendo a semana corrida ou nao, de certo a musica esta presente. Ateh quando estamos sem muita paciencia para ouvir as cancoes que muitas vezes gostamos, nao adianta, por que de repente, o vizinho vai tah com um alto e nem sempre bom som, nos empurrando guela abaixo!

   O som da minha infancia, incluindo todas as musicas da Xuxa, era de uma banda que se chamava Trem da Alegria, eu amava: “OOO Bruxinha bonitinha, da vassoura de capim…”, vivia cantando isso, o vinil arranhou em pouco tempo, lado A e lado B! Soh que ai veio Carla Perez e POFT! Tava eu guria “bota a mao no joelho, dah uma abaixadinha, vai mexendo gostoso balancando a bundinha”! Eu tinha 10 anos e nocao nenhuma do que as letras diziam! Fazia ateh campeonato no “play” do predio com minhas amigas, pra ver quem dancava mais! Hehehe…

   Superada a “Era Tchan”, minha vida passou a ser movida a “Boy Bands”…ou seja, virei “fan” incondicional, com direito a posters e posters do BackStreet Boy’s e tudo que se parecia com eles, incluindo sua versao feminina, Spice Girls! Eis ai, onde comeca a minha paixao por musicas internacionais. Mas a primeira musica em ingles que cantei todinha nem foi de nenhum deles. Na epoca o filme Titanic tava bombando e Celine Dion, emplacou o hit “My heart Will go on”,noooossa…eu, Rachel e Rafaella cantavamos de tras pra frente! Hoje em dia se vejo a musica tocando em algum lugar associo: AAAAA, saudades de 1998(Eeeta, ha exatos 10 anos)!

   Como a maioria dos mortais tem uma fase rebelde na vida, eu tive sim a minha e vivia gritando ao inves de cantando as musicas do Aerosmith! Pra quem conhece a banda “Angel”, era a MINHA musica!

   Tem ainda as musicas que te lembram alguem! Luiz Gonzaga me lembra Meu Avo Alfredo; Fagner = meus pais; “I Will Survive” eh sinonimo de Afic; “Ele tah de olho eh na botique dela…” ou ainda “Aonde eh o buraquinho Salete que eu nao acho, procura direitinho Ze Duarte que eh mais embaixo” Meu tio Sid ouvia demais eu ia passar o Fds na casa dele e voltava cantando(eu devia ter uns 4 anos, minha Mae ficava louca de raiva), as musicas cheeeias de “triplo” sentido, Rs…

   No terceiro ano, teve uma viagem do Colegio pra Chapada Diamantina e a musica que mais marcou foi uma de pagode, hehehe, inesquecivel: “Mas essa mina nao me dah bola, fico na cola na porta da escola, vendo ela chegar, vendo ela sair, esperando dizer que estah afim de mim”! Tudo sao fases neh galera!

   Pra que se tenha uma “trilha sonora” nao precisa muito! A vida se encarrega disso! Se voce ri, vai lembrar de alguma musica, se chora…a mesma coisa! Tem musica que me faz pular da cadeira “i Will Survive” eh uma delas, vc deve ter a sua! A vontade eh de sair dancando sem parar! E tem musica que me faz chorar, lembrar momentos tristes, acontece! Eu “viajo” em letras de musicas e todas me dizem alguma coisa!

   Alias, foi de uma musica que tirei o nome desse blog, do inefavel Gilberto Gil, “Sandra”: “Maria Aparecida por que apareceu na vida, Maria Sebastiana por que Deus fez tao bonita…”!

   Ouvir musica me renova, me alegra! Para cada amiga tenho uma musica:

   Piu Prates: “Nao sei pra que tanta pressa amor, se a gente tah feliz, pra que toda essa agonia, se vc me conquistou”, Do Asa! Mas tbm pode ser qualquer uma de Limao com Mel ou Calcinha Preta! Rss…

   Mel: Qualquer musica de reggae, do Armandinho!

   KK: Natiruts, todas: “Deeeeeixa o menino jogar ooo ia ia…”

   Josy: Qualquer musica, ela sempre gosta das que gosto! Mas musica EmO eh com ela mesmo!

   Andressa: Sao tantas…mas lah vai “OOO Mary Jane, deixa eu ser, seu Homem-Aranha Mary Jane”… uhauahau!

   Taty: “…Ninguem, te amara como eu te amei, sabera te cuidar como eu sei, eh por isso que um dia vc vai voltar”, marcou epoca!

   Galera de Morro: Bonde do Maluco!!!

   Minha Vo Zuleica: “…Quando olhei e nao te vi, que desespero, as lagrimas molhavam a fronha do meu travesseiro, Meus Deus como eh maravilhoso sonhar com vc, amor como eh triste acordar e nao te ver…”. Deus eh quem sabe de quem eh essa musica, soh sei que ela vive cantando e eu sei todinha! Heheh..

   Nao falei das musicas que marcam amores! Apesar de nao cita-las, guardo com todo carinho cada uma delas!

Álbum de Fotografias…

 

 

  

   Cada vez que me deparo com alguma comemoracao familiar, saudozista como sou, sinto uma vontade incontrolavel de ver os nossos Albuns de Fotografias. Ha tempos eu nao fazia isso, nem tinha percebido! O mais encantador eh a sensacao de que, cada vez que passo os olhos naquelas fotos amareladas pelo tempo sinto novas emocoes!

   De bobeira, conversando com minha “prima-filha”, perguntei pela caixa de fotos. Estava intocada no guarda-roupa mas, com facil acesso. Eu procurava por uma foto que amo. De um momento muito feliz da minha vida! O ano? 1991. Eu tinha 5 anos (Escola Bosque Feliz, Jardim 1). Morava com minha familia em Salvador, meus outros parentes moravam em Cruz das Almas, minha cidade natal e na epoca, local onde eu passava as minhas ferias! Minha “memoria de elefante”, me ajuda a lembrar de muuuuitas coisas desse ano e tambem dos anos anteriores a ele (juro que lembro). Fazia apenas um ano que tinha entrado na escola. Eu estava mais “sociavel”, jah nao recebia mais tantas recomendacoes de Minha Mae ao me deixar na porta, meus coleguinhas jah me respeitavam, por que impus no ano anterior bastante respeito (1990, Jardim 1). Realmente, eu era um “problema”. Se um coleguinha puxasse meu cabelo, levava automaticamente uma bordoada, se nao brincasse do que eu queria eu guardava a bola(que era minha), roubou meu lanche? No outro dia o dele estava no lixo e olha soh…”Dona Helena, mae de Helena Gabrielle correto? A senhora podia me acompanhar ate a Coordenacao Pedagogica? Eh que a sua filha se excedeu um pouco essa semana…” Em 90, Minha maezinha ouviu essa frase inumeras vezes. Em 91, depois de algumas conversas acompanhadas de uma “sandalia com funcao dolorosa e educativa” eu estava pronta para conviver em sociedade. Parece que to falando de um monstrinho! Com certeza foi uma fase de lapidacao pra que eu me transformasse no que sou hoje, e guarde boas, alias otimas lembrancas dessa idade! Minha mae sentava pra brincar de Barbie comigo e confecionava roupas para elas, me ensinava a cuidar das bonecas, fazia o “aniversario” delas…Meu tio/padrinho, me levava a praia, Sorveteria e principalmente ao local que mais gosto ate hoje de ir… ao SHOPPING!

   No Album de Fotografias, me deparei com fotos de todo tipo. Meu tio e minha tia exibindo corpos esbeltos, o casamento (no qual fiz o maioooor escandalo na Igreja porque queria de qualquer jeito ser a “Dama de honra”, sendo que eu tinha apenas 2 anos), o nascimento dos filhos e batizados! As pessoas usavam e abusavam da Moda, decada de 80, homem com camisa de seda (super gay), mulheres tirando a maior onda com seus “mulets”(pra quem nao sabe, aquele cabelo com corte triangular, com uma franja super esquisita, estilo Chitaozinho e Xororo) e o som das festas, segundo minha tia era: “Eu perguntava Do You Wanna Dance? E te abracava Do You Wanna Dance, lembrar voce, um sonho a mais nao faz mal…”

   Dos albuns da casa de Minha Vo, algumas fotos classicas. Minha mae com 5 anos (parecidissima comigo quando estava nessa mesma idade), gravida de meu irmao, 4 anos depois, de mim. Minha Vo segurando meu irmao com mais ou menos 1 ano, num velotrol. Meu irmao em pe numa poltrona, eu sentada nessa mesma poltrona e meu primo Gabriel sentado logo embaixo (nossa querida escadinha)! Sem falar daquelas fotos indispensaveis: Dia das Maes (eu e Juninho num Sanduiche de Coracao), Dia do Indio e minha mae mandando a gente fazer cara de mal. Pascoa? To lah eu com duas orelhinhas e fazendo cara de bichinho. Sao Joao? Caipirissima! Dia do Soldado, cara seria e uma foto batendo continencia! Eu ia parar por aqui mas me lembrei do Folclore, meninaaaaas: Nao existia outra fantasia??? Eu e minhas colegas estavamos sempre vestidas de BAIANA!

   Sou completamente apaixonada por essas fotos! Rio quando me vejo magrela aos 15 e com toda certeza vou me divertir daqui ha alguns anos com minhas fotos aos 22!

   Eh magico poder ter a casa de Minha Vo desde que nasci, no mesmo lugar. Eh lindo ver que as arvores que me pareciam aos 5 anos altas e inalcansaveis,hoje, estao ao meu alcance e jah nao me causam vertigens tentar olha-la ate o topo. No jardim, nao sou mais levada pelos meus tios para passear e ver as flores. Hoje, levo meus primos e rolo de rir e brincar com eles na grama.

   Outras coisas com o tempo se confirmam, continuam se repetindo. Minha mae ao inves das roupas de Barbie, me faz lindas bolsas. Me ensinou a cuidar de mim. Nao cozinho ainda igual a ela mas jah aprendi muito, dentre as coisas que tirei de licao estah a vontade de ser para os meus futuros filhos tudo o que ela eh pra mim…  Meu tio/padrinho continua me levando a praia, a Sorveteria (com apenas uma diferenca, trocamos a Perini pela Fredissimo) e sempre que ha oportunidade estamos juntos no SHOPPING! Mas quando se trata de pessoas que voce ama, ou ainda quando se trata dos filhos que voce pensa em ter, nao se deseja o mesmo que voce vive ou viveu. Quero poder um dia sentar com todos os que foram citados nesse texto e na cia dos que ainda estao por vir, para RECORDAR! Dividir com eles as minhas emocoes e partilhar das emocoes deles que com toda certeza, serao tao boas ou ainda melhores que as minhas!

  

 

 

 

 

“Chupa que eh de menta…”

   

Nao resisti! Em relacao a esses dois novos CLASSICOS do Forro Nordestino, a opiniao que cada um tem acerca destas musicas acaba sendo muito peculiar! Mas nao dah pra negar! Eh um sucesso! Em qualquer canto que vc passe, em qualquer ponto que o buzu pare(sim, eu ando de buzu), em qualquer festa que vc vah, ou ateh para fazer algum tipo de brincadeira com seus amigos, essas duas cancoes vem sendo presenca garantida! Sinceramente, nao acredito que canta-las vai diminuir a minha inteligencia ou capacidade de cognicao. Tambem nao vou fazer desse texto uma tese pra ficar defendendo um ritmo musical ou a letra que acompanha! Mas a cultura de massa me encanta meeeeeeeeeeeesmo!!! Entao, vamo que vamo:

  

Vem meu cajuzinho
Te dou muito carinho
Me dá seu coração
Me dá seu coração
(Ateh ai a mensagem tah leve, hehehe..
o cara tah chamando a mulher de cajuzinho, tal...)

Vem meu moranguinho
Te encho de carinho
Te encho de tesão
Te encho de tesão
(Continuando a sequencia de apelidos HORTIFRUTI,
o negocio comeca a esquentar e a mulher
logo abaixo vai dizer a que veio...acompanhe)

Me deixa maluca
Tira o mel da fruta
Me mata de amor
Me mata de amor

(A pergunta que nao quer calar...
Essa historia de que "me deixa maluca tirar o mel da fruta"
eh o que eu to pensando?)
Me pega no colo
Me olha nos olhos
Me beija que é bom
Me beija que é bom

(Essa parte ai eu achei romantica,
 essa coisa do "me olha nos olhos", profundo...)

Na sua boca eu viro fruta
Chupa que é de uva
Chupa, chupa
Chupa que é de uva

(Dando sequencia e confirmando a delicadeza de Apelidos 
frutiferos,
o compositor nao contente
faz uma alusao ao que fazemos com a fruta:
 "Chupa"...assim como ele usou Uva, podia ser laranja,
manga, cajah...dentro outras!).

Na sua boca eu viro fruta
Chupa que é de uva
Chupa, chupa
Chupa que é de uva
Chupa, chupa
Chupa que é de uva

(Acontece que com a melodia e a repeticao do refrao,
milhares de coisas acabam passando
pela cabeca das pessoas...
 Seja lah qual for a intencao, valeu, isso tah virando HINO!!!
E cabe a cada um escolher o sabor
 da preferencia pra cantar a musica,
 vai que a pessoa nao gosta
de uva).
   Ate ai, tudo bem... Soh que, no "showbusiness",
 vale a postar em time que estah ganhando!
 Dessa forma,
fomos presenteados com:
Hoje eu vou fazer um Big Brother
Funk, Forró e Pagode lá dentro do meu AP
Só eu e você, vai ter BBB

(Olha quantas coisas a "pobrezinha" da mulher vai ser submetida,
 essa palavra "submetida",
nao encaixou muito legal...)

Hoje a minha cama é o Paredão,
Sem anjo,sem salvação, e eu já indiquei você
Vou botar pra descer, vou botar pra descer

(E pelo andar da carruagem nem Chapolin Colorado
vai ser capaz de salvar a mulher,
eu juro, to ficando com pena dela...)

Mas e o outro jogo adiado eu não quero mais
Por que só a pré-eliminar não me satisfaz
Chupei sua uva e gostei só que não rolou
E eu na vontade fiquei sem fazer amor

(Eu aqui com pena, vai ela e "RECEEEEEEEEEEEEEEBA
A GALINHA PULANDO", esculhamba o cara,
to achando que ele vai se vingar)...

Já que você me provocou, agora experimenta
Senta que é de menta, Senta que é de menta
Tchaca-Tchaca, Vuco-Vuco será que você aguenta?
Senta que é de menta, Senta que é de menta
Já que você me provocou,agora experimenta
Senta que é de menta, Senta que é de menta
Tchaca-Tchaca, Vuco-Vuco será que você aguenta?
Senta que é de menta, Senta que é de menta

(To dizendo, o cara se vingou com 
requintes de crueldade,
crime triplamente qualificado!
O pior eh que a musica acabou e a
 gente fica sem saber
 o que aconteceu com mulher. 
Cade Pedro Bial pra
dar noticias???).

Conversas de Msn…

“ Gaby- Helena Gabrielle Meu Blog: acaba de entrar”! Hehehe, com toda certeza, a maioria das pessoas que lerem esse texto, tem o endereco do meu msn e com frequencia devem se deparar com uma janelinha no canto direito da tela com os dizeres em aspas. Bendito seja aquele que pensou nessa brilhante ideia para “juntar” as pessoas, aonde quer que elas estejam!

   “Gaby acaba de chamar a sua atencao!”

   Eh cada vez maior o numero de adeptos dessa obra prima da contemporaneidade! Verdade seja dita? Nao imagino mais a minha vida sem esses dois bonequinhos girando, girando, girando, ateh me levar para os mais diversos lugares (nao sei como, nao ficam com nauseas). As minhas AMIGAS, aquelas indispensaveis, aquelas que se eu pudesse estariam dentro da minha bolsa junto com o Rg, celular, baton, espelho…compartilham do meu dia, e algumas sabem ateh meu itinerario!

   Dois “clicks”, janelinha aberta, pronto:

Carolina… agora experimenta!!!!!!! Diz:

Chuchuca! Saudade…to ocupada por isso nao posso falar, mas vc vai pra Cruz no Feriado? Tanta coisa pra conversar! Te amo viu! Vey, vey…3 provas essa semana…fui!

Piu Diz:

Amiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiga… “Minha maquininha” Ai meu Deus que saudade! Pow Gabzinha, nao to tendo tempo pra nada. Meu unico dia livre tah sendo o Domingo. Saudade dos nossos passeios no Shopping! Bjo, to indo pro Plantao!

Dani Diz:

Vai na Almondega?

Hj eh miojo amiga…quer?

Tenho que estudar que tenho prova amanha, mais tarde a gente se ve aqui no Corujao!

Phillipe Diz:

Relentinhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

Que dia vc vem aqui em SSa?? Num posso abrir a boca que vc ri…

[c=21ANDRESSAc=21] Diz:

Num vai falar comigo nao eh?? Cara de Banana?

Mel.in.Vancouver Diz:

Amigaaa, pare, eu nao posso rir nao…para idiota! A Japa vai acordar aqui e vai me dah um golpe de Karate…

Tatyana Diz:

Djuuuuuuuuuuunguinha!!! Como eh que tah vc vey? Saudade!

   E por fim…

Josy Diz:

Chuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!

   E o msn vira palco de todo tipo de conversa! Aqueles que nao foram citados, perdao, eu soh quis retratar as pessoas mais presentes senao o texto nao teria fim, pelo menos, nao hj…

Continua…

“ Gaby- Helena Gabrielle Meu Blog: acaba de sair”!

 

 

Um brinde a nos mulheres…

    

 

 

   Ha uns dias atras, conversando com uns amigos…surgiu um assunto que adooooro. Diferencas entre Homens e Mulheres. Dah ate medo de abordar um tema desses. Nao quero parecer Feminista ou Machista, por favor! Mas inevitavelmente vou acabar pendendo para algum dos lados, eh instintivo.

   A primeira coisa que me veio a cabeca foi: “Ser homem deve ser otimo”. Acho que falei sem pensar, hehehe! Meninos que estiverem lendo: nao resisti a piadinha…parou a brincadeira! Mas vou tentar explicar esse pensamento primeiro. A partir das coisas que vivo e vejo…acabo encontrando mais vantagens em ser homem. A mulher esta cada dia mais em ascensao profissionalmente, ok! Mas os salarios continuam menores ainda que desempenhe a mesma funcao de um homem, isso nao eh novidade. Mas se a busca feminina continuar com a velocidade que se encontra logo logo, essa realidade sera dissipada.

   Mas nem quero me apegar ao “profissional”…quero falar do lado mais social, mais dinamico. A questao eh que nos, Mulheres, temos muito mais “dificuldade” para vivenciar o nosso dia-a-dia. A comecar pela area fisiologica, onde a gente tem que se equilibrar no salto e nas paredes dos banheiros publicos…enquanto eles? Sem falar do modo como a nossa geracao foi criada. Tudo que se refere a meninos, serah azul, para as meninas:rosa! O trabalho lah em casa foi tao bem feito que rosa eh minha cor preferida!

   Ateh explicacao psicologica se encontra hoje em dia, para definir as brincadeiras de infancia. Para os garotos: carros, espadas, bonecos musculosos e com incriveis poderes. Para nos: bonecas com caracteres de bebes, Barbies (lindas, loiras e esguias…jamais atingiremos aquela cintura), panelinhas (para fazer comidinha), maquiagem, patati patata… Sendo que a Antropologia, com toda sua analise psicologica explica. Li isso num livro divertido e interessante, “Por que os homens fazem Sexo e as mulheres fazem Amor?”. Acontece que, na nossa provavel descendencia dos macacos, na “comunidade”, os homens saiam para cacar, trazer alimentos para a “tribo”, buscavam novas descobertas, procuravam adequar os instrumentos de caca de acordo com as necessidades que surgiam. Chegando dessas viagens, encontravam na sua “comunidade” as mulheres e as criancas. No periodo em que ficavam “sozinhas”, instaladas nas cavernas, a atividade das mulheres eram: cuidar das criancas(dai nosso espirito acolhedor), alimenta-las, protege-las (o que nos deu uma boa visao periferica, podendo observar sem movimentos bruscos tudo o que se passa a nossa volta)… dentre outras curiosidades que agora nao me ocorrem.

   Claro que toda regra terah sim, a sua excecao, e que pelo mundo, terao mulheres com caracteristicas masculinas sem que sejam lesbicas e vice-versa…mas as pesquisas sao baseadas em comportamentos que se repetem ao longo do tempo, das mudancas que sofrem a sociedade. Assumo que tenho dificuldades para me localizar rapidamente com “direita” e “esquerda”, que nao tenho muita nocao de espaco (o que me deixa medrosa em dirigir), que quando peco uma opiniao masculina para alguma coisa ,jah tenho em mente o que realmente quero, o que faz com que sempre prevaleca a minha ideia (num sei pra que cargas d’agua pedi a opniao dele). Quando quero endereco de algum lugar, nao sei me guiar por mapas, por metros ou kilometros, pelo amor de Deus. Bastaria falar que na esquina terah uma loja com uma faixada vermelha, preta, azul ou sei la, e que andando mais adiante encontrarei uma loja de sapatos, e que em frente a esta loja, estara o que procuro! Olha como eh simples?

   Como poderia eu, querer ser homem, seu eu nao poderia encontrar uma amiga e falar: “Amiiiiiiiiiiiiiiiiiiiga, menha felhaaaaaaaaaaaaa, voce nao tem nocao”!!! Se assim fosse, eu seria Travesti, sem duvida! E o que dizer das unhas? Que eu nao poderia pintar de vermelho e ficar admirando-a por horas quando saio do Salao? Sem falar que pode ateh doeeer, e dar um trabalhao pra botar no mundo, mas minha mae olha pra mim com tanta devocao e orgulho…talvez isso se deva por que a cada momento que ela me olha, tem a sensacao de que esse 1,70cm saiu do ventre dela.

   Eu viveria sem o coracao na mao, se fosse homem! Por que ao que eles tentam passar, sao “donos de situacoes”. Principalmente se forem amorosas. Em reunioes de amigas, aquelas com brigadeiro, filme e risadas esculhambadas, tem sempre alguem pra dar algum depoimento…soh que a cada “resenha” que fico toda ouvidos, a idealizacao da mulher romantica tah virando legado de Escola Literaria. Como diria minha Vo, “os tempos mudaram”… Mulher chama homem pra dancar em festa de forro, divide a conta na pizzaria, paga o proprio ingresso de cinema, criam filhos sozinhas… pra minha Vo, estes sao sintomas de “um mundo perdido”… por ser quase 40 anos mais nova que ela…acho que o mundo tah se “encontrando” agora… Mas garanto que ainda que toda essa modificacao, transformacao esteja ocorrendo… o cara que inventou as “fabulas” que lemos na infancia, foi preciso nas palavras…e nos, MULHERES, continuamos pensando, em certo ponto de nossas vidas, encontrar um “Principe Encantado, num cavalo, branco”. Uns vem de jegue, outros de alazao mas no meio do caminho cairam e estao em coma, e outros perderam o mapa. Ah, e apelar pra Santo Antonio tambem eh perigoso, ele pode ser “afim” de voce! Hehehe…

   Ainda que existam todas diferencas do mundo entre NOS e ELES…e que viver nessa cadeia de acontecimentos seja um tanto maluco…um acaba sempre necessitando do outro para se completar! Por exemplo, eu adoro a area de Humanas, Filosofias e tal, mas me falta a Matematica, a Biologia… um dia acabo encontrando a peca que vai finalizar esse “quebra-cabecas”…

   “Um Brinde a nos Mulheres, portadoras da seducao…”